Retorna a magia do Oaklore

Ouvimos boatos sobre um jantar na floresta antiga. Todos ficaram comentando sobre a energia. A coisa foi tão grandiosa que os povos das árvores tortas, que estavam lá para conferir um outro grupo estrangeiro, acabaram se rendendo ao grupo local, pela primeira vez no evento. Em qualquer lugar onde circulasse as notícias sobre esse jantar o que se ouvia era “Oaklore”. Todos, em todos os lugares conhecidos, até mesmo nos reinos cristalinos, onde pouco se comenta sobre nossa realidade, ficaram sabendo da magia do grupo. Ainda mais pelo efeito surtido em muitas pessoas, que afirmaram terem sido curadas de seus males, principalmente os espirituais, após o show dos aventureiros – entre outras coisas.

O jantar deve ter sido além das expectativas, pois tamanha repercussão chamou a atenção dos magos alquímicos do Walfenda, que não perderam tempo em convocá-los para mais um show em seu castelo, a fim de trabalhar ainda mais essa magia divina.

E assim foi feito. Como das outras vezes, novamente o Oaklore se apresentou no Castelo de Walfenda, desta vez com ainda mais magia, pois com o treino ficam cada vez mais fortes e seguros, capazes de proporcionar ao público coisas inesperadas e até mesmo além da imaginação. E nas instalações mágicas do castelo, aprimoram ainda mais o poder, unindo música e fórmulas alquímicas, proporcionando uma verdadeira limpeza espiritual aos sortudos que estiverem por perto.

Oaklore
Oaklore

Todos aqueles que chegam ao Castelo de Walfenda numa ocasião como essa saem de lá mais fortes e purificados. A música mágica construída pelo grupo ainda lhes proporciona experiências pessoais que os faz pensarem em coisas que já haviam esquecido, mas que são muito importantes para sua evolução e bem-estar. E consumindo os alimentos elaborados ali tornam se ainda mais suscetíveis a toda magia, apesar de isso custar um pouco mais de peças de ouro, pois os magos alquímicos cobram preços altos por sua comida e bebida. Justo, pois são utilizados ingredientes secretos até mesmo especiarias encontradas em outras dimensões. Mistérios que somente alguns escolhidos conhecem. Portanto quem chegar a esse lugar e puder também pagar, será agraciado ainda mais. Pode até ser exposto ao mistério do fogo do dragão, uma poção feita pelo próprio dragão. Ele habita a torre mais alta do castelo, e em sua magnífica inteligência pouco interage com as criaturas deste mundo. Esse dragão trabalha a favor da luz, algo muito raro de se encontrar na espécie.

Oak1
Oaklore no Walfenda Medieval

Foi um Elemental da floresta do Sul que nos contou sobre esta ocasião, onde o Oaklore estaria distribuindo novamente seus encantos. Não pudemos ir ao comentado jantar que ocorrera antes, nem todos foram escolhidos para conhecer tais mistérios, infelizmente. Então estaria aí uma nova oportunidade de rever os amigos e aproveitar novamente sua magia. Ele disse também para levar a família e todos que conseguíssemos, pois grande magia seria concebida no show.

Nos dirigimos ao Castelo de Walfenda novamente para mais uma vez sermos agraciados pela presença do Oaklore. Levei minha esposa Kátia, Mariana, nossa filha mais nova e a Alana Freitas, minha parceira, responsável por organizar e divulgar os meus relatos das aventuras musicais pelos reinos mágicos. Desta vez a nós foi reservado um lugar ao lado de onde o grupo entoaria suas místicas melodias e ficamos muito satisfeitos em poder conferir toda a música e seus efeitos bem ali ao lado.

Os incríveis músicos nos receberam de braços e corações abertos, como queridos parentes distantes, que ficam muito satisfeitos em se encontrar. Trajados em suas vestes mágicas, prepararam seus instrumentos. Desta vez trouxeram algo diferente. Uma espécie de harpa quadrada, feita de uma madeira estranha, somente encontrada nos vales, onde os povos das Barbas Negras habitam em suas casas feitas nos pés das enormes árvores milenares. Perguntei ao Gustavo Mugnatto a finalidade e a origem de tal instrumento e ele me contou que o havia construído junto com o Aruan Acesiks em sua oficina, lugar onde ambos forjam armas e instrumentos mágicos para muitos reinos. A madeira, haviam conseguido com os Barbas Negras, graças a amizade do Aruan com alguns representantes daquele povo. Aquela inclusive era uma madeira mágica com atributos que seriam revelados somente com as melodias certas.

Então o show começou espalhando as notas místicas por todo o ambiente. Até mesmo na torre mais distante, onde o dragão também apreciava a melodia e aproveitava seus efeitos. Tanto que se olhássemos na direção certa, poderíamos ver sua sombra na janela.

As melodias atraiam as pessoas que chegavam e se acomodavam nos dois andares reservados ao espetáculo. Não vieram muitas desta vez e nos eram estranhas, pertencentes a reinos mais distantes. Percebemos pelas suas vestes e olhares impressionados.

Foi então que o inesperado aconteceu. O efeito da magia se fez mais presente do que nunca, para cada grupo diferente. Nós fomos transportados às planícies da Irlanda (com mesa e tudo). Não estávamos mais no castelo, mas sim ao ar livre, numa noite de estrelas brilhantes e clima morno. O Oaklore tocava em plena paisagem iluminada por fadas etéreas e pela lua cheia. Belas harmonias construíam cores e formas cintilantes que brotavam dos dedos e dos instrumentos, num verdadeiro espetáculo áudio visual. Ali estávamos somente nós, cada mesa ou grupo deve ter sentido a magia de forma diferente, estava aí a grande vantagem de estar em um show do Oaklore, não funciona igual para todo mundo, cada sonho é um sonho…

Foi espetacular assistir cada um deles no domínio pleno e absoluto de suas habilidades, entoando canções fantásticas e atemporais, literalmente transportando cada pessoa para dentro de seu mundo de fábulas e magias… Quando voltamos ao Walfenda percebemos que as outras pessoas não haviam notado nossa ausência, com certeza eles também haviam viajado para dentro de sonhos parecidos, pois todo mundo estava muito feliz e deslumbrado.

Observamos então uma família se posicionar bem a frente do grupo. Era um jovem casal com uma menininha de uns três anos no máximo. Os olhos brilhando de contemplação. Encantados, talvez nem soubesse onde e se encontravam, poderiam estar perdidos numa ilusão mágica criada pela música. O fato foi que os olhos da menininha permaneciam fascinados e atentos a cada movimento dos músicos, numa contemplação sensacional, cheios de interesse e atenção. Era a magia tocando sua alma.

Minha pequena Mariana não tirava os olhos das flautas da etérea Aline Polisello e vez por outra fixava sua atenção no violão do magnífico Alexandre Chamy. Mal sabia ela que estava a contemplar marido e mulher, unidos por um amor mágico, há séculos reencarnando e se amando, criando melodias mágicas e construindo lares de pura magia! São espíritos antigos que sempre estão juntos, com missões importantes para a evolução humana. Um elfo também da floresta do Sul me contou em segredo que tratam se de espíritos de alta evolução, que inclusive já viajaram por outras dimensões. Ele me disse que a Aline assume a forma de uma lagarta e que visita os sonhos das pessoas. Ela também é uma feiticeira transmorfa e pode estar em qualquer lugar. Suspeita-se inclusive que ela pertença a uma classe de humanos ainda mais antiga…

Quando os músicos desceram ao andar de baixo, tive que levar a Mariana para continuar a vê-los. No entanto, se acanhou quando viu a magia funcionar e pediu para subirmos. Eles voltaram logo para seus lugares no andar de cima e os fenômenos continuaram a acontecer. Fomos transportados a uma feira, a Scarborough Fair, onde transeuntes passavam para todos os lados, vendendo diversas coisas, depois fomos a terras geladas, onde um trono de ferro era o objetivo de diversos reis e rainhas obcecados pelo poder. E contemplamos com tristeza a desilusão amorosa de uma troll apaixonada por um ser humano nas terras distantes da Suécia…

Contemplar o Oaklore é um privilégio e sempre algo inusitado e surpreendente. A magia fica melhor a cada nova apresentação. Percebe-se que as consequências mágicas são fabulosas, mas somente a música do grupo já seria suficiente para encantar, pois ela vem dos corações unidos. Um completa o outro e o grupo se entende como ninguém, numa harmonia de ideias e objetivos muito difícil de ser encontrada.

Oaklore é capaz de curas espirituais inesperadas e renova as energias de todos. As canções dos alemães do Blind Guardian em sensacionais versões foram capazes de me levar ao tempo que passou, revivendo as ocasiões em que estive com eles no século passado, momentos preciosos e inesquecíveis.

Numa outra mesa próxima percebi um grupo que não parava de bater palmas, acompanhando as melodias contagiantes. A noite no Walfenda nunca consegue ser tão especial quanto essas oportunidades junto ao Oaklore, sempre marcante e inesquecível.

E quando a apresentação acabou pudemos interagir com eles e vivemos momentos de grande afinidade, amizade e calor humano. Muita simpatia, gentileza e interesse em conversar conosco e nos contar tudo que quiséssemos saber. Coisas que caracterizam ainda mais os músicos como os melhores do estilo neste reino.

Oak2
Da esquerda para a direita: Aline Polisello, Gustavo Mugnatto, Alexandre Chamy, Marcos Falcão e Aruan AceSiks.

Nossas vidas nunca mais foram as mesmas, desde que pela primeira vez os vimos numa feira mística. Quando se é tocado pela magia do Oaklore, nunca mais se esquece. É como um bálsamo a purificar nossos seres. Cada um dos músicos é parte de uma preciosa energia, afinando se com as forças da natureza, nos trazendo cultura, conhecimento, evolução e bem-estar.

Partimos do Castelo ansiosos para vê los novamente, mesmo que seja em outro lugar.

Que o Oaklore seja eterno!

Aproveite a jornada e assista o novo clipe da banda. 

2 comentários em “Retorna a magia do Oaklore

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: