7 de julho – Noite de Peso no Manifesto Bar! Primeira Parte: Stringbreaker and The Stuffbreakers

StringBreaker and the StuffBreakers - live

Guilherme Spilack(guitarra), Sérgio Ciccone(bateria) e Dílson Siud(baixo) são o trio que literalmente quebra tudo, como insinua o nome da banda! Juntos eles constroem um rock cheio de groove, peso e sentimento. Eu já escrevi sobre eles aqui no blog, portanto vou procurar não ser redundante, apesar disso ser impossível, pois a cada nova oportunidade, sempre há algo de novo. Os caras melhoram a olhos vistos uma coisa que já estava ótima. E isso faz de cada show, uma coisa única. Ainda mais agora que estão prestes a lançar um CD novo, de onde já nos brindam com Acts of a Desperate Man, single que já é costume nas apresentações deles e figura ao lado de todos os outros petardos dos dois primeiros discos. A gente fica imaginando o que mais os caras têm para nos brindar e a ansiedade por obter o CD novo só aumenta.

O que se tem aqui é algo que lembra o Deep Purple, principalmente dos tempos de David Coverdale e Glenn Hughes. Guilherme é todo Tommy Bolin, da cabeça aos pés. O cara até se parece com ele. Seu estilo visual é o mesmo, os cabelos são bem mais lisos, mas veja-o tocar e tire suas próprias conclusões. Aqui sua presença de palco é marcante, seu posicionamento, sua pegada e simpatia com o público são algo notável. Tudo remete aos anos 70! Principalmente a autenticidade e categoria com que o cara toca.

01.jpg

E os outros músicos não ficam atrás. Dilson acabou de chegar praticamente (o Guilherme não se cansa de dizer que ele veio da terra da Pinga – Pirassununga) e já está mais do que a vontade na banda. Também com uma presença bem marcante que no palco ficou ainda mais evidente do que na calçada da Paulista, onde sempre se apresentam. Sérgio Ciccone sempre nos presenteia com uma bateria precisa e muito bem tocada, nitidamente influenciado pelo grande Niel Peart(Rush), dentre outros. O cara arrasa e nessa noite deixou bem claro sua paixão durante a execução do cover YYZ(Rush), tocada com maestria e alto nível de qualidade.

Um show curto, porém, cheio de conteúdo, centrado em ótimas canções, como Área 78 do segundo disco (Re-Breaker). Um momento caótico onde o tema gira em torno de uma invasão alienígena que não dá certo para nenhum lado, de acordo com a explicação do Guilherme.

O Stringbreaker é um trio que ensaia para ser um trio de blues, mas acaba caindo numa mistura que nada mais é do que puro e velho rock de alta categoria, lembrando tudo que gostamos de ouvir em nossas vidas. Suas canções autorais são brilhantes, cheias de arranjos inspiradíssimos e alto nível de adrenalina e criatividade.

Nessa noite pudemos sentir o poder de fogo dos caras sem se preocupar com nada, pois eles estavam no lugar certo na hora certa. Interessante destacar a versatilidade e capacidade que o Guilherme tem em atuar em duas bandas tão diferentes e de forma tão diferente. Veja o cara no Children of the Beast(Iron Maiden Tribute – leia sobre eles também aqui no blog) e você não vai acreditar que é a mesma pessoa. Muda tudo, desde o estilo até o visual e movimentação no palco. Ele simplesmente se transforma, o que seriamente faz a gente pensar se não são dois… Gêmeos Spilack, usando apenas um nome!

P_20180707_233217.jpg

Brincadeiras a parte, o talento e a dedicação desses músicos merece destaque e valorização, pois são mesmo três caras apaixonados por rock que não têm vergonha nenhuma de demonstrar isso a cada nova apresentação.

Nas calçadas da Paulista eles se apresentam gratuitamente aos domingos e as vezes nas sextas e sábados, basta curtir a página deles e o Roadrock para saber. Nós aqui estamos sempre divulgando suas apresentações, assim como de outros artistas igualmente incríveis.

Vê los no Manifesto Bar, uma das mais incríveis casas de rock em São Paulo foi uma experiência muito boa que caso se repita merece ser conferida de perto. Fiquem atentos e não percam a oportunidade, pois vale muito a pena.

img070

 

 

 

 

 

 

 

 

 

bf4e25_b13537857c494fadacfb1d03e81e59bf_mv2

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No atual cenário do Rock Nacional, ter pérolas assim é algo inspirador. Hoje muitas boas bandas são desconhecidas do público infelizmente. E tem muita coisa boa por aí que merece destaque. O Roadrock está atento e procura por coisas assim, divulga, incentiva e curte. Curta você também. Dê uma olhadinha no show dos caras na íntegra aí embaixo, no link do Roadrock Blog.

Aproveite, curta e compartilhe:

 

https://www.youtube.com/watch?v=N3uHMz_Nlag&list=PLAPnhSg9QtjitWCMjwzei2i00-fOdxpkI

 

Marcos Falcão

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: