Tired, but wiser for the time: The Black Crowes

O ano era 2010.Recordo-me com perfeição quando meu primo, que sempre foi um dos grandes influenciadores do meu gosto musical juntamente com meu pai, veio até mim e disse: "Você precisa ouvir isso." Não foi difícil ter minha atenção. O característico dedilhado que logo conduzia a uma percussão profundamente harmônica me cativou logo de cara. …

Continue lendo Tired, but wiser for the time: The Black Crowes

Nas alamedas, nos pinheirais: Quintal de Clorofila

Não é nada além de um começo de tarde de primavera - é isto que digo para mim mesma enquanto escuto o ressoar do violão sobre o qual flui o canto dos menestréis. A primeira vez que ouvi falar dessa banda foi no Café Piu Piu, na companhia sempre interessante dos membros da banda Oaklore. …

Continue lendo Nas alamedas, nos pinheirais: Quintal de Clorofila

Ao som de Creedence: Um breve relato

Tarde de domingo - meu dia menos favorito da semana. Mas felizmente há sol, contrariando o terrível inverno, e eu estou no banco do passageiro no carro do meu pai. A antiga voz de John Fogerty repete, enfática: Rollin', rollin', rollin' on the river. Eu escuto essa música desde que nasci. Minhas memórias dela são …

Continue lendo Ao som de Creedence: Um breve relato